O site de RedCLARA usa cookies para te oferecer a melhor experiência possível na web.

Ao continuar a usar este site, você concorda em que armazenemos e acessemos cookies em seu dispositivo. Por favor, certifique-se de ler a Política de Cookies. Learn more

I understand

África e América Latina assinam acordo para estreitar colaboração em ciência aberta

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

LA Referencia, RedCLARA e as três redes regionais africanas de pesquisa e educação - ASREN, WACREN e UbuntuNet Alliance – assinaram nesta segunda-feira, 12 de abril de 2021, em cerimônia online, um memorando de entendimento (MoU) para formalizar a relação que os dois continentes buscam criar em torno de atividades relacionadas à ciência aberta. O objetivo da colaboração é promover políticas, serviços e infraestrutura de ciência aberta que reflitam as necessidades e capacidades de cada continente dentro de um marco de cooperação internacional.

A ciência aberta é uma tendência mundial enfocada no intercâmbio generalizado dos resultados da pesquisa científica, que está transformando a maneira de realizar o próprio trabalho de pesquisa científica. Na medida em que a UNESCO trabalha em prol das recomendações globais de ciência aberta, tal temática se tornou mais visível e existe um crescente reconhecimento de que a ciência aberta ajudará a pavimentar o caminho em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas ao aumentar o impacto da pesquisa na sociedade.

Existem importantes considerações locais e regionais acerca da abordagem da ciência aberta e do acesso aberto, e é fundamental que as políticas, serviços e infraestruturas vinculadas sejam desenvolvidas com o objetivo de satisfazer as necessidades e fortalecer as capacidades das distintas comunidades locais.

“Existem muitos pontos em comum e experiências compartilhadas nos dois continentes”, comentou Yousef Torman, Diretor Executivo da ASREN. "A proximidade com LA Referencia nos permitirá aprender com sua experiência de uma década como uma rede regional, ajudará a acelerar nosso progresso em direção à ciência aberta na África e aumentará a visibilidade do conteúdo de pesquisa produzido em nossas regiões.”

O MoU proporcionará uma base sólida para a troca contínua de informações entre as Redes Africanas de Educação e Pesquisa (RENs), através da iniciativa LIBSENSE e de LA Referencia / RedCLARA, e possibilitará a adoção da plataforma de software de LA Referencia na África. Todo este processo está sendo conduzido pela COAR, a Confederação Internacional de Repositórios de Acesso Aberto, com o apoio da rede pan-europeia GÉANT, OpenAIRE e o projecto co-financiado pela União Europeia, AfricaConnect3.

“Equidade e inclusão são valores fundamentais para nossas comunidades”, explica Bianca Amaro, presidente da LA Referencia. "Em vez de depender de infraestrutura e serviços centralizados hospedados em outro lugar, nosso objetivo é trabalhar juntos para desenvolver a capacidade e a infraestrutura que darão suporte a uma Ciência Aberta sustentável em nossas regiões "

Matthews Mtumbuka, CEO da UbuntuNet Alliance acrescentou: “Promover repositórios digitais, acesso aberto e ciência aberta é muito importante para a UbuntuNet Alliance e suas redes membro. Pesquisadores e o público em toda a região precisam de serviços que aumentem a visibilidade da pesquisa local, e essa colaboração ajudará muito nesse objetivo. Nós, como UbuntuNet, estamos prontos para fazer nossa parte para promover a visão e objetivos deste acordo".

"WACREN liderou a iniciativa LIBSENSE, que reúne redes de pesquisa e educação, bibliotecários e outras partes interessadas para aumentar a capacidade e fortalecer a infraestrutura para ciência aberta", explicou o Dr. Boubakar Barry, CEO da WACREN. Esta colaboração com LA Referencia e RedCLARA aumentará nosso ímpeto e apresenta novas possibilidades para os serviços das redes em apoio à ciência aberta "

Para mais informações sobre a iniciativa, escreva para ou

Sobre LA Referencia

A Rede Federada de Repositórios Institucionais de Publicações Científicas, ou simplesmente LA Referencia, é a rede latinoamericana de repositórios de acesso aberto. LA Referencia é formada por representantes governamentais de agências públicas de ciência e tecnologia dos países membros: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador, El Salvador, Espanha, Panamá, Peru e Uruguai, juntamente com RedCLARA.

LA Referencia nasceu por meio de um Acordo de Cooperação, firmado em Buenos Aires em 2012, que reflete a vontade política de oferecer a produção científica da América Latina em acesso aberto como um bem público regional com ênfase em resultados financiados com recursos públicos. Por meio de seus serviços, a rede apoia estratégias nacionais de Acesso Aberto na América Latina, compartilhando e dando visibilidade à produção científica gerada em instituições de ensino superior e de pesquisa científica.

Sobre LIBSENSE

A iniciativa LIBSENSE, lançada em 2017, vem construindo uma comunidade de prática para a ciência aberta e tem feito progressos na adoção de infraestruturas e serviços de ciência aberta na África. O LIBSENSE é liderado pela Rede de Pesquisa e Educação da África Ocidental e Central (WACREN) em colaboração com as redes regionais africanas ASREN e UbuntuNet Alliance. Outros parceiros participantes incluem várias redes nacionais, bibliotecas, associações de bibliotecas, universidades e comunidades de pesquisa na África, juntamente com COAR, EIFL, Universidade de Sheffield, Instituto Nacional de Informática (Japão), GEÁNT e OpenAIRE.

Sobre RedCLARA

RedCLARA é a Rede Latinoamericana de Pesquisa e Educação, líder regional e promotora da colaboração telemática em educação, ciência e inovação, por meio de sua e-Infraestrutura e serviços adaptados às necessidades de sua comunidade.

RedCLARA, a rede latinoamericana de redes acadêmicas, fornece interconexões regionais e globais por meio de seus links internacionais e promove o desenvolvimento de ferramentas de pesquisa, serviços e projetos para promover o desenvolvimento científico e educacional regional e a colaboração de instituições de pesquisa da América Latina com o resto do mundo, com atenção especial para as regiões menos desenvolvidas.